A Estratégia de Satanás para Te Acusar e Paralisar com Dúvida

Tema:
Categoria: Perguntas & Respostas

Satanás frequentemente tentará destruir a paz de espírito dos crentes ao fazê-los acreditar que a condenação que eles estão sentindo é do Senhor quando é na verdade do inimigo. Se os crentes tomam esta condenação como sendo do Senhor, ela pode facilmente levá-los a dúvidas paralisantes.

Tim se refere a este livro: Towards Spiritual Maturity: Overcoming Evil in the Christian Life by William Still https://www.amazon.com/Towards-Spiritual-Maturity-Overcoming-Christian/dp/1845505743

Transcrito

Ele diz: "Eu acabei de terminar o vídeo 'Não se Justifique Enquanto Anda nas Trevas'" e eu acredito que essa foi provavelmente uma mensagem de uma série que eu preguei sobre 1° João, "eu me lembrei dela, quando senti a necessidade de pregar em um ônibus em Toronto, mas tive medo dos homens, e não consegui me levantar para pregar. Eu pensei se aquilo seria eficaz, minha mãe me diz para não pregar a um público estranho a mim, porque provavelmente será contraproducente. Ainda, eu senti uma necessidade muito grande e este vídeo me veio à mente, enquanto eu me justificava por não pregar. E eu estou pensando sobre o que fazer. Se eu deveria ignorar as palavras da minha mãe e pregar no ônibus, se eu deveria encontrar uma maneira de pregar, não no ônibus, mesmo que tenha sido esta a necessidade que eu senti". Vejam, se fosse só isso, talvez o James não teria nem me enviado isto, se o e-mail terminasse aqui. (pensamento incompleto) Eu só recebo uma parte deles e eu não consigo responder todos. mas vejam esta próxima fala: "Eu sinto que eu afundei minha fé, por este e outros eventos recentes, eu não estou chorando e lamentando e clamando a Deus, mas agora, depois do seu vídeo, teve um clamor quieto e pequeno meu porque eu não quero estar distante e condenado, por não querer obedecer a Deus no futuro, quando eu tiver a chance de buscá-lo e servi-lo". Eu estive pensando... Eu acho que este tipo de coisa acontece regularmente. Alguém está passando por algo na vida, você pode ser ou não um cristão, você pode pensar que é um cristão, pode ser alguém que simplesmente não tem certeza, mas o que acontece é que você recebe este quase que um relâmpago na sua consciência de que precisa fazer algo, e você não faz. E também quase como um relâmpago, vem na sua consciência: "Você está condenado." E esta, eu creio, é tipicamente a maneira que Satanás opera. E eu temo que isso aconteça frequentemente, e as pessoas achem que isso vem de Deus. Mas o que acontece é que, você está seguindo com sua vida, e de repente, esta coisa muito difícil, muito desconfortável, às vezes pode ser algo que seria muito conveniente em sua vida ou algo que você está planejando fazer e de repente: Bang! Talvez mais como um trovão do que um relâmpago, vem na sua consciência: "Não faça isso!" E a próxima coisa que acontece é: Ou você ignora o pensamento, e vem o próximo trovão: "Você falhou com tudo, agora Deus não quer saber de você, agora você não pode chegar ao Senhor, acabou". E eu acho que isso acontece muito, creio que seja uma das estratégias do diabo, e eu gostaria de falar sobre isto, porque creio ser muito pertinente, acho que é muito pertinente Vejam, isso não quer dizer que a obediência, para nós não é parte do que é ser um cristão. Ser cristão é submeter-se ao Senhor, mas a ideia é que, quando o Senhor quer que façamos algo, sabem o que eu descobri? Eu descobri que ele age conosco mais à maneira como agiu com Jonas, onde há este chamado, esta pressão, e a gente pode até fugir bastante, mas o que acontece é que ele nos traz de volta. Ele nos traz de volta. Sim, talvez seja por coisas na consciência, mas nós nos convencemos a ouvir a voz de Deus nisso, Eu tenho medo dessas situações, e quando eu ouço relatos assim, se não me engano Mason Vann foi quem me deu esse livro, ou ele me falou sobre, mas eu quero que vocês ouçam algo, este é um dos melhores livros que eu encontrei, se chama: "Indo à Maturidade Espiritual" de William Still, eu acho que até se pronuncia "stial", mas não tenho certeza. Mas ele é um dos mais úteis livros descritivos sobre tais casos, ouçam o que ele fala: "Nós devemos estar avisados sobre os ataques de Satanás, quando entramos no treinamento da batalha espiritual. Porque eles geralmente vêm de repente e dos lugares mais inesperados. Talvez venha de dentro, ou talvez venha de fora, como um clarão inesperado, para nos desmoralizar antes que saibamos onde estamos. É um inimigo de verdade que estamos lutando, que não exitará em derrotar-nos antes mesmo da luta começar'. Então, este homem está escrevendo por experiência, ele esteve em situações onde ele encontrou eventos semelhantes ao que este rapaz experimentou. (pensamento incompleto) Ele diz: "O ataque em nossa integridade moral é muito sério, e o diabo, sendo repelido com sucesso, pode agora se afastar para inventar novas e melhores táticas contra nós. se ele não consegue abalar nossas convicções morais, ou enfraquecer nosso caráter, ele tem outras armas em seu arsenal diabólico e sem dúvida tentará meios mais poderosos para que crie em nós a esperança de destruir a paz em nossa mente". E é isso que acontece, é o que acontece quando se está nesta situação ela lhe tira completamente a paz e descanso no Senhor. É isso que ele quer e ele diz: "Ele talvez nos assalte com um sentimento de agouro ininterrupto, de medos irracionais, até que nós mesmos duvidemos de Deus e por fim, tudo que é bom. Toda alegria se vai, parece que nada importa, um vago pavor cínico que corrói, e traz dúvida a tudo o que antes críamos, o mundo todo se abala, treme, como um oceano, um poço sem fundo. Estes não são sentimentos normais de infelicidade, na verdade, eles podem ser tão encompassantes e absolutos que é difícil acreditar que são reais, mas eles são reais até demais, mas parecem tão irracionais, que é impossível falar sobre eles". Porque as pessoas não entenderiam e às vezes elas não entendem se não passaram por isto. "Poucos entendem, ainda que muitos sofram, mas o Deus que permite tais coisas entende, e Ele tem uma Palavra - muitas Palavras - sobre eles, Ele é aquele cuja rocha forte é utilizada há tempos por aqueles com necessidade, "Tu, SENHOR, conservarás em perfeita paz aquele que confia em ti." Este é um verso bom. Tem mais uma palavra de Paulo: "Não andeis ansiosos de coisa alguma; em tudo, porém, sejam conhecidas, diante de Deus, as vossas petições, pela oração e pela súplica, com ações de graças. E a paz de Deus, que excede todo o entendimento, guardará o vosso coração e a vossa mente em Cristo Jesus". E ainda: "Acima de tudo isto, porém, esteja o amor, que é o vínculo da perfeição, seja a paz de Cristo o árbitro em vosso coração". E de qualquer maneira, ele diz isto: "Deus não vai deixar que nós (não seus filhos) sejamos derrotados pelo diabo. É bom lembrarmos que, quando somos tentados a abandonarmo-nos para seguir as trevas da derrota, o inimigo talvez esteja também, quase derrotado". Eu quero que vocês pensem nisso, ouçam o que ele está dizendo. Algumas vezes, quando você sente que não dá mais, qualquer batalha que você tenha contra o diabo, você deve reconhecer que ele também esteja cansado ao ponto de estar quase desistindo. E fugindo. Porque Deus sustenta você, mas não sustenta ele. Ele está lutando por conta própria, com a força que ele mesmo tem. Você está sendo suportado pelo próprio Deus vivo, Ele garantirá que você consiga derrotar o diabo. E quando você pensa que não vai mais conseguir, o diabo também pode estar quase desistindo. E este é um pensamento muito animador, Eu me alegro, "sim", "Ele pode e vai, porque nós confiamos Nele, que derrotou o diabo, de uma vez por todas, O próprio Jesus gritou antes do fim, que pressão diabólica foi colada sobre ele, nós nem imaginamos, mas foi para a alegria colocada diante Dele, que suportou o que suportou, vejam que o diabo não é invencível, ele é mais facilmente abalado por aqueles que estão em Cristo do que imaginamos". Mas ele prossegue e fala sobre os dardos inflamados. Ele diz: "O que a imagem dos dardos inflamados representa na vida? Uma série de repentinos ataques totalmente inesperados, geralmente muito diferentes uns dos outros, com o foco de sacudir nossa fé em Deus. Com o foco em nos sacudir contra o Verbo revelado e seu desejo para com Seus filhos, contra nosso julgamento, obediência e sinceridade". Ele vai e descreve algumas destas coisas, vejam: "Aqui vai a história de um servo verdadeiro de Deus" diz ele, "Um jovem com desejo de servir a Deus, que começou a se preparar para o campo missionário, ele tinha uma natureza feliz com uma visão normalmente saudável da vida. Ele ficou cada vez mais obcecado com a mórbida suspeita de que ser feliz demais era pecaminoso. Um dia, ele viu algo que ele queria em uma vitrine e ele foi comprar aquilo. O dono da loja apareceu e instantaneamente o tirano interior assobiou, 'Você não pode ter isso! É pecado!' Atônito com a violência do aviso, no choque da sua consciência, este jovem fugiu da loja deixando o espantado dono da loja boquiaberto". É esse tipo de situação. De repente, bang! Você não pode ter isso. Outra parte da história diz respeito a uma bolsa universitária - mesmo jovem. Ele se deparou com a obtenção de uma bolsa para ir para a faculdade. "A assistência financeira não era fácil de conseguir e os pais do jovem não eram capazes de financiar a educação dele, mas ele estava certo que receberia uma bolsa e estava prestes a preencher o formulário de inscrição quando a voz sinistra cuspiu, 'Você não pode fazer isso. É pecado.' Vários anos de ajuda financeira foram anulados levando a anos de dificuldades. Esta forma de ataque veio com crescente frequência e ferocidade até que um sensato e equilibrado jovem ficasse demente não apenas pela imprevisibilidade, mas pela horrenda descoberta de que o Deus que ele acreditava ser tão amoroso era na verdade um monstro. É muito bom dizer que o blefe de Satanás deveria ter sido descoberto antes por esse jovem, mas ele é um espírito e quando ele vem dessa maneira, o jovem cristão - especialmente aqueles sem ensino sobre o funcionamento de espíritos malignos - a força dos ataques é assustadoramente impressionante e suas vítimas são levadas a se render, em puro terror, por medo de estarem lutando contra o próprio Deus". Vejam, é isto que ele está falando: "se você fizer isto, você está indo contra Deus, se não fizer, também está indo contra Deus". Vejam, é isto que está acontecendo, tem um cara, e do nada, ele está em um ônibus e vem algo, aquele mesmo estouro na consciência: "Fique em pé, agora, e pregue neste ônibus, ou você não é cristão e vai para o inferno. Fique em pé e faça isto, ou Jesus não quer nada com você". E daí, quando ele sai, se sente culpado, algo como, se estivesse indo contra Deus. Sente como se tivesse lutado contra Deus. E diz o livro: "Esta forma de ataque se tornou cada vez maior na vida deste jovem, seu ministério foi repetidamente sabotado por uma cortina de trevas espirituais que encompassou sua alma, ele deveria pregar a Palavra, mesmo que uma convicção maligna lhe dissesse que ele mesmo estava perdido, uma alma sem Cristo". Vejam que a mesma coisa aconteceu com ele, a voz estava lá, é o que Satanás faz, ele vem e diz "faça!", e quando você não faz, ele diz: "Você não pertence a Cristo". Ele é um acusador. "Eventualmente, ainda que anos depois o terreno, que inocentemente havia sido concedido ao inimigo, foi retomado, ainda que com muitas e dolorosas falhas e percalços, até que enfim, houve a total libertação". Óbvio que se trata do próprio Sr. William Still. "É a repentinidade e surpresa dos ataques que são tão alarmantes. Também, a grande demanda de que o espírito seja obedecido imediatamente sem pensar ou questionar". E este é o problema, não há tempo para pensar na Palavra, ou no que é certo ou errado, o que é a vontade de Deus, não dá pra orar, buscar a Deus, nada disso. "vem sem motivo". Ele diz: "Como podemos distinguir entre a voz de Deus e a de Satanás? Sabemos, claro, que Deus pode dar aos seus servos, ordens claras, mas ele nunca força elas. Ele não precisa, porque mesmo quando Ele vem de repente, ele é docemente razoável e se apresenta pela sua amorosa sabedoria e assim o reconhecemos". Claro que isto continua, e eu quero voltar a isto, eu acho que a questão é que depois disso ele sente que estragou tudo, este jovem foi pregar, pensando que provavelmente estava perdido, por causa das coisas que aconteceram. É o seguinte, nós encontramos na Palavra, que a estratégia do diabo é nos tirar da simplicidade que há em Cristo, ele não quer que descansemos em Cristo, não quer que confiemos nele, não quer que tenhamos comunhão, convívio com ele, que clamemos a ele, o diabo não quer isto, e se ele puder vir com estes empecilhos e convencer-nos que Jesus não nos quer, isto paraliza você, retira a alegria, se você não souber como lutar corretamente, mas uma das coisas que precisamos, é perguntar-nos: Como é Deus? Quer dizer, como é quando Deus vem? temos mesmo um Deus que mesmo que quisesse que você pregue no ônibus, temos um Deus que, se eu sair do ônibus e não pregar, vai me abandonar, deixar, esquecer de mim, me condenar? que não quer nada conosco caso levantemos e saiamos do ônibus uma vez? Conforme eu mencionei, Jonas não é o exemplo perfeito do Deus que temos? Na verdade, eu quero que pensemos um momento, quando vemos as descrições de Deus no Antigo Testamento, pense, pense, Moisés disse: "Me mostre a sua glória" e vocês lembram o que Deus fez? Quando sua glória passa, Ele fala. E o que ele fez? Ele proclama seu caráter. E o que é o caráter dele? Qual é uma das características repetidas de Deus ali e no Antigo Testamento? Que Deus demora pra se irar, ele é tardio em irar-se. Você acha mesmo que se Deus quiser que nos tornemos pregadores nos ônibus, que ele vai nos abandonar e se irar conosco? Nos descartar e condenar-nos ao inferno? E nos atirar às pedras depois de uma vez? É assim que Deus faz? Se Ele nos chama para tal ministério, olha, eu vi homens serem chamados para o ministério, mas eu nunca vi Deus assaltá-los com pensamentos de que eles devem se levantar e correr para o púlpito. Nunca vi isso acontecer, nunca. Na verdade, isso me convenceria absolutamente de que isso não vem de Deus, não assim. Alguém pode abrir e ler Jonas 4:2. Porque não é sobre Jonas, isso é sobre o que ele sabia sobre Deus quando ele considerou Nínive. Este é o tipo de Deus que temos, e Jonas sabia qual tipo de Deus nós temos não apenas por experiência própria mas porque ele conhecia o caráter, do Deus de Israel e o que ele fala em Jonas 4:2? "E orou ao SENHOR e disse: Ah! SENHOR! Não foi isso o que eu disse, estando ainda na minha terra? Por isso, me adiantei, fugindo para Társis, pois sabia que és Deus clemente, e misericordioso, e tardio em irar-se, e grande em benignidade, e que te arrependes do mal". Depois de toda a iniquidade que Nínive fez, você pode pesquisar sobre a antiga Nínive e ver os crimes dela sua iniquidade, seu pecado, eles carneavam pessoas vivas, faziam coisas horrendas, quer dizer, eles tinham técnicas para arrancar a pele de pessoas tão devagar quando possível sem matá-las, eles eram brutais, e aqui está Jonas, e isto é antes mesmo dele ser jogado no mar, engolido pelo peixe, vomitado na praia, veja, ele diz: Eu sabia! Quando estava lá em casa antes de fugir, Deus, o motivo que eu fugi é porque eu sei o tipo de Deus que você é, e você me mandou pra Nínive, eu sabia! Você me mandou pra proclamar o julgamento, mas eu sabia que você seria bondoso com eles, e no fim, porque você é o tipo de Deus que é tardio em irar-se e cheio de misericórdia. Eu sabia! E veja, olha só, você perdoou-lhes! Hoje nós rimos, mas isto é glorioso! É este Deus que temos, Veja, tem um homem que enquanto sai do ônibus, sua consciência se sente condenada, veja, é isto que ele precisa ouvir. O diabo está lá pra dizer que Deus não é assim, que Deus é alguém que vai te jogar no abismo porque você não levantou e pregou quando o estouro veio na sua consciência, mas nosso Deus não é assim. Na verdade, nosso Deus, quando você chega ao fim de Romanos 10, alguém abra em Rm 10, e leia Rm 10:21, porque é isso que o Novo Testamento diz ser verdade. Diz o Apóstolo Paulo, em Rm 10:21: "Quanto a Israel, porém, diz: Todo o dia estendi as mãos a um povo rebelde e contradizente" Sabem o que eu tenho lido? De maneira acelerada, eu li Isaías, Jeremias, Lamentações, e agora estou lendo Êxodo. (pensamento incompleto) Sabem, o que é interessante sobre esses livros, é que estes livros levam ao cativeiro, o exílio babilônico. E o que tem de diferente nisso? Eu digo, só isto, quando o povo foi trazido do Egito, eles eram de dura-cerviz, eram rebeldes, toda uma geração morreu no deserto. Eles foram trazidos ao país, à terra de Canaã, e assim que Josué e aqueles da sua geração morreram, e a época dos juízes chegou, todo mundo estava fazendo o que era certo em seus próprios olhos. Eles foram e fizeram Saul rei, e rejeitaram Deus. Eles rejeitaram os profetas de novo e de novo e de novo. Eles foram atrás de deuses estranhos. Eles foram atrás dos Baalins. Eles foram atrás das Astarotes, eles foram atrás dos deuses de todos os diferentes países. O que é interessante é que quando você vê tudo o que levou até o cativeiro, quando Deus estendeu sua longanimidade a eles, você sabe o que Ele ainda estava dizendo - Jeremias estava lá quando os filhos de Zedequias foram massacrados diante dele. Seus olhos foram arrancados. Ele foi acorrentado e levado para a Babilônia. E a cidade inteira foi queimada. Ele estava lá. Ele estava lá quando o último grupo foi levado em cativeiro. E alguém abra a Bíblia em Jeremias 18. Jeremias 18:8 Esse é um texto que se destaca para mim regularmente. Jeremias 18:8. Alguém leia quando encontrar. Jeremias 18:8, "se aquela nação, contra a qual eu falar se desviar de seu mal, Eu me arrependerei, do mal que pensava em fazer-lhe." Aqui está. Bem no final. Está sendo dito a eles Jeremias está falando ao rei bem no final. (pensamento incompleto) Está sendo dito a eles que, mesmo agora, se eles se arrependerem a cidade não será queimada. Todo este mal que Deus tem profetizado que vai acontecer com vocês não vai acontecer, E enquanto eu voltava para casa esta tarde, eu estava pensado sobre esta mensagem, e as duas palavras vieram na minha mente: mesmo agora. E eu pensei, sim, onde está isso? Eu preciso ir para o Bible Works (software) descobrir onde. Olhe para esses dois textos. Alguém olhe em Esdras 10:2 e outro em Joel 2:12. Essas duas palavras: mesmo agora. O que isso significa? O que isso comunica? Depois de tudo que você fez, mesmo agora se você se voltar para o Senhor, Ele terá misericórdia de você. Esse é o tipo de Deus que nós temos. Mesmo agora. Olhe para esses dois textos. Agora pense sobre isso. Depois de tudo o que Israel fez, depois de desprezar os profetas, depois de ser levado ao cativeiro Babilônico, e quando eles voltaram, e eles começaram a tirar vantagem dos pobres novamente. Eles começaram a colocar pessoas na escravidão. E sabem o que mais eles fizeram? Começaram a ter esposas estrangeiras. lembram disso? Mas vejam só. Alguém está em Esdras 10:2? O que diz? (do salão) Eu tenho a versão NVI. "Então Secanias, filho de Jeiel, um dos descendentes de Elão, disse a Esdras: 'Fomos infiéis ao nosso Deus quando nos casamos com mulheres estrangeiras procedentes dos povos vizinhos. Mas, apesar disso, ainda há esperança para Israel.'" Certo, alguém tem outra versão? "... Mas mesmo agora, há esperança para Israel apesar disso." Veja - lá estava "mesmo agora." O que diz na versão KJV? Mesmo agora? Todavia agora. Veja, isso, para mim - nós estamos falando de séculos de rebelião, séculos de rebelião que foram tão agravados que Deus realmente mandou gentios para despedaçar o templo ao chão, para derrubar as muralhas de Jerusalém, queimar as casas. Eles pegaram os ossos dos reis e espalharam eles. Eles mataram, quantos ele disse que foram? Apenas uns poucos, apenas uns remanecentes sobreviveram. A vasta maioria foi morta pela espada. Eles foram mortos por pestilência, foram mortos pela fome. E depois de tudo isso, quando voltaram e tornam a desobedecer a Deus. E é como se você pensasse, é isso. Acabou. E é como, Deus é tão paciente... o que nós não queremos fazer é ter isso por garantido. Isso é, bem, Ele é tão paciente que no final, Ele não vai realmente derramar sua ira, porque nós vemos que Ele a derrama. Há um ponto onde a paciência Dele acaba. Mas é incrível! Joel - leia Joel. "Portanto, agora, diz o Senhor: Convertei- vos a Mim de todo o vosso coração; e com jejum, e com choro, e com pranto. E rasgai o vosso coração, e não as vossas vestes, e convertei-vos ao Senhor vosso Deus; pois Ele é gracioso e misericordioso, tardio em irar-se, e grande em benignidade, e se arrepende do mal." "Mesmo agora". Eu gostaria que um jovem como esse lembrasse dessas duas palavras. "Mesmo agora". Quero dizer, o deus que ele conjurou na sua mente - lembra o que ele disse quando era jovem? Ele disse que o que estava acontecendo com ele era que o deus que ele achou que era Deus ele viu de repente que era um monstro. Mas Ele não é um monstro. Ele é o Deus que diz, "até mesmo agora..." Se você começar a pensar que Deus é um monstro tenha certeza disso, você não está vendo Deus direito. E o diabo está presente. Sim? (do salão) Eu penso em Romanos 2:4 que diz que a bondade de Deus se destina a te levar ao arrependimento. Você pode ver isso de uma forma aqui no verso 12. "Convertei- vos a Mim de todo o vosso coração..." - Nosso Deus é encantadoramente persistente. E o que eu quero dizer com isso é que geralmente, Ele não vem repentinamente. Há uma sugestão e, às vezes, é sutil. E então tende a aumentar e tende a aumentar. E nós começamos a considerar a Escritura e é como, estamos na Escritura e Ele fala de novo na Escritura. E então talvez um dos irmãos é usado para dizer algo. E é como um caso sendo construído, mas Ele está usando as pessoas de Deus Ele está usando a Palavra de Deus, você está orando e Ele vem e Ele está te convencendo até que você chega ao ponto onde você reconhece: Eu conheço essa voz. Essa é a voz do Senhor. Essa é a maneira que Ele lida com pessoas. Então nós temos que ter cuidado quando esse tipo de coisa acontece estar num ônibus e pensar que Deus está te dizendo que você precisa se levantar e pregar bem no meio do ônibus e você não faz isso e você desce e então você naufragou na fé. Isso tem um cheiro demoníaco. Sim, nós precisamos reconhecer, lembrar o que Jonas sabia. Nossa expectativa deve ser essa. Nós sabíamos que alguém ia ser salvo. Nós sabíamos que alguém ia ser perdoado. Nós sabíamos que misericórdia seria dada para pessoas. Porque esse é o tipo de Deus que nós temos. Ouça, nós temos o tipo de Deus que não poupou Seu próprio Filho, mas o entregou para resgatar pecadores. Esse é o tipo de Deus que nós temos. Se nós temos esse tipo de Deus e Ele deu Seu Filho, você não acha que Ele irá exercer um pouco de paciência conosco? Esteja certo disso. E eu te garanto isto, se Deus quer você pregando no ônibus, não pense, ah, bem, eu resisti aquela necessidade uma vez e agora Ele irá me jogar contra as rochas da perdição. Eu te garanto isso, se Deus quer você pregando em um ônibus, Ele irá fazer você pregar naquele ônibus. Você vai chegar à situação onde você precisará pregar. Lembre de Jeremias. Houve ocasiões onde ele chegou ao ponto onde foi como, eu não vou mais falar. Então ele disse, eu tenho que falar. Por que? Pois havia essa inquietação dentro dele. Era uma pressão dentro dele. Era como uma panela de pressão e ele não podia fazer nada. Não era essa convicção louca instantânea da sua consciência. Era uma queimação em seus ossos. Era uma necessidade. Como se fosse, ai de mim se eu não proclamar o Evangelho ou esses julgamentos. Certo, algo mais sobre isso? Vamos para o próximo.